Cod. 2246 - OS BRUZUNDANGAS E NUMA E A NINFA - LIMA BARRETO

R$129,90
Conheça nossas opções de frete

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Esta edição reúne Os bruzundangas e Numa e a Ninfa.  Nos dicionários, “bruzundanga” significa algaravia, barafunda, coisa de pouca serventia, ninharia. É com essa confusão que Lima Barreto nomeia um país fictício, a República dos Estados Unidos da Bruzundanga, cujas crônicas publicou de janeiro a maio de 1917 no semanário A.B.C., depois reuniu em livro, lançado apenas em 1923, após sua morte.

Bruzundanga é “uma grande bagunça que, no entanto, se dá ares de importante, povoada por doutores, políticos e literatos”, como descreve Beatriz Resende no posfácio. Os relatos sobre essa República que muito se assemelha ao Brasil – de ontem e de hoje –, assumem, na obra, o tom de paródia da história oficial, de seus herois e instituições. Esse humor representa, de acordo com Resende, uma nova forma literária utilizada por Lima Barreto para abordar o Brasil, depois dos contos, romances e crônicas. Para a organizadora do volume, dar a Os bruzundangas a forma merecida de clássico da literatura significa “romper com a exclusão a que tanto o texto quanto o autor foram submetidos no correr da constituição da história literária brasileira”., duas obras de Lima Barreto (1881-1922) que ironizam a vida política do Brasil da República Velha.

O projeto gráfico

Concebido pelo artista Fernando Vilela, o projeto gráfico foi estruturado para que o volume fosse como um folioscópio (ou flip book).  Suas ilustrações são organizadas em sequência, de modo que, quando o volume é folheado rapidamente, tem-se a ilusão de ver as imagens e o próprio texto em movimento. A capa traz uma colagem de xilogravuras feitas pelo artista especialmente para o livro.

Organização e posfácio: Beatriz Resende

Projeto gráfico e ilustrações: Fernando Vilela

Páginas : 512

 

Precisando de ajuda? Fale conosco pelo WhatsApp!